terça-feira, 12 de junho de 2012

Pilates e Gestação

Benefícios do Pilates durante a gestação

Pilates é uma atividade física de baixo impacto e também é considerado um dos melhores métodos de exercício para gestantes.
Uma das razões é que o Pilates ajuda a manter e melhorar o condicionamento dos músculos abdominais e assoalho pélvico, além de ser um método seguro durante a gestação. O Pilates também é muito benéfico na recuperação pós-parto.
Os exercícios podem ser adaptados para cada etapa da gestação de modo a permitir exercícios suaves e específicos, mas não devem ser continuados se a gestante sentir algum desconforto.
É sempre importante relembrar que, antes de iniciar qualquer atividade física a gestante procure por orientação médica.
O Pilates não sobrecarrega as articulações e as costas. De fato as costas serão fortalecidas, bem como o estômago e os músculos do assoalho pélvico, permitindo uma gestação tranquila do parto a recuperação.
Pilates no primeiro trimestre da gestação
Nos primeiros três meses, as mudanças hormonais no corpo podem provocar cansaço e enjoos, porém exercícios moderados podem ser feitos. Geralmente fazer atividades físicas e técnicas de relaxamento, proporcionam um bem estar físico e mental.
Pilates no segundo trimestre da gestação
O segundo trimestre é para a maioria das mulheres a etapa mais fácil da gestação, embora o corpo esteja mudando e expandindo, os níveis de energia são geralmente altos, então os exercícios devem ser intensificados para proporcionar inúmeras vantagens no preparo físico para os meses seguintes.
Pilates no terceiro trimestre da gestação
No terceiro trimestre as mulheres tendem a sentir sobrecarga e desconforto e os hormônios atuam nas articulações do quadril, o que pode causar dores nas costas. O peso adicional do bebê pode modificar o centro de equilíbrio, as pernas podem inchar e também podem aparecer varizes. O Pilates auxilia nesses desconfortos associados a gestação através do fortalecimento dos músculos centrais, que por sua vez oferece melhor postura e circulação.
Benefícios do Pilates durante o trabalho de parto
A melhoria do tônus muscular, da circulação e das técnicas de respiração adquiridas através da prática de Pilates, também será muito útil durante o trabalho de parto, proporcionando um parto mais tranquilo.
Pilates pós-parto
Geralmente as mulheres podem voltar a praticar Pilates após 4 ou 6 semanas do parto normal e de 8 a 12 semanas após o parto cesariana. Mas este período dependerá de uma prévia avaliação médica.
O Pilates ajudará o corpo a voltar a forma e tônus original, reforçando os músculos que foram utilizados durante a gravidez.

Um comentário:

  1. nossa muito interessante essa materia!paulinha

    ResponderExcluir

Seja Bem-Vindo!!
Seu comentário é muito importante!

Seguidores

Compartilhe com seus amigos

Contador de Visitas